terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Os movimentos nos bastidores da sucessão no Senado


O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) está dormindo mais tarde e acordando mais cedo para conversar com o maior número de seus pares em busca de apoio para sua candidatura ao Senado.
A partir do aval maciço do seu partido, o DEM, ele se movimentou e conseguiu apoio suficiente para aspirar a cadeira ocupada hoje por Eunício Oliveira (MDB-CE) que foi derrotado nas últimas eleições, mas ainda não contabiliza os votos necessário para descansar. Ao contrário terá que acelerar as articulações. O sinal que recebeu do grupo de Bolsonoro animou ainda mais o senador amapaense que tenta pegar, via Radolfe Rodrigues (REDE), um pedaço da fatia da esquerda.

O adversário
Caso Renan Calheiros (MDB-AL) decida sair candidato a disputa vai esquentar. O senador alagoano que elegeu o filho governador com mais de 70% dos votosr conhece os meandros da Casa, afinal é um cacique "das antigas". Chegou falar à Globo News que se candidato, venceria. Pode ser arrogância, mas é uma catita. Ocorre que tanto Renan quanto Davi precisam conquistar os votos de, nada menos, que 46 novatos que desembarcam em Brasilia para a posse do dia 2 de fevereiro. A ver.

Nenhum comentário:

Bolsonaro cumpre promessa de campanha e libera posse de armas

Presidente Jair Bolsonaro acaba de assinar o decreto que flexibiliza o estatuto do desarmamento permitindo que o cidadão possa comprar ar...