quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Área Protegidas da Amazônia Oriental reúnem representantes em terras Wajãpi

Cento e cinquenta representantes, entre eles agricultores familiares da Perimetral Norte (BR-210), extrativistas, gestores das Unidades de Conservação, organizações da sociedade civil, órgãos públicos e povos indígenas do Parque do Tumucumaque, Rio Paru D’Este e Wajãpi se reuniram, nos dias 26, 27 e 28 de novembro,  na Aldeia Aramirã, localizada na Terra Indígena Wajãpi (AP) . Foi o 12o. Foi o primeiro com inclusão formal de terras indígenas no Brasil. A reunião do conselho tem caráter informativo, consultivo e de diálogo.
Com objetivo de buscar soluções para questões relacionadas às Áreas Protegidas que compõem o Mosaico em escala regional, houve um levantamento junto aos participantes sobre os principais desafios vivenciados pelos moradores da região da Perimetral Norte.
A Associação dos Agroextrativistas Ribeirinhos do Rio Araguari – Bom Sucesso apresentou aos conselheiros resultados do Projeto Bom Sucesso Sustentável, que foi selecionado pela Fundação Banco do Brasil, por meio do Ecoforte Extrativismo, com apoio do Fundo Amazônia, gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e conta também com o apoio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) e do Instituto de Estudos e Pesquisas do Amapá (IEPA).
As Áreas Protegidas que compõe o Mosaico da Amazônia Oriental são: Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, Floresta Nacional do Amapá, Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Iratapuru, Floresta Estadual do Amapá, Parque Natural Municipal do Cancão, Reserva Extrativista Beija-Flor Brilho de Fogo, Terra Indígena Wajãpi, Terra Indígena Parque do Tumucumaque e Terra Indígena Rio Paru D’Este
Criação - O Mosaico da Amazônia Oriental é um canal de informação e diálogo entre todos os que vivem dentro e no entorno das áreas protegidas e abrange parte do Planalto das Guianas, região reconhecida pela rica biodiversidade e diversidade sociocultural. Possui mais de 12,3 milhões de hectares e é formado por três Terras Indígenas (TI) e seis Unidades de Conservação (UC).

Nenhum comentário:

Os vizinhos

Dom Pedro José Conti -  Bispo de Macapá Conta Madre Teresa de Calcutá: “Certa noite, um senhor veio na nossa casa para pedir comida p...