domingo, 27 de maio de 2018

Energia Solar

Criança na internet: presa fácil  


O uso compulsivo da internet assim como o uso compulsivo dos jogos eletrônicos e de redes sociais provocam resultados devastadores na vida da criança. Os dados  são da Associação Psiquiátrica dos Estados Unidos. Os estragos não são poucos. Vão desde o déficit de atenção, a dificuldade de concentração, o isolamento até precocidade no desenvolvimento da sexualidade na infância. Isso pode ocorrer em todos os tempos, espaços, faixas etárias e condições sociais, econômicas e culturais.
É do conhecimento da Rede de Proteção a Criança e Adolescente que reune um conjunto de instituições no Brasil, o resultado da pesquisa que mostra ser crescente o número de ‘usuários compulsivos da internet na infância e na adolescência’.
A polícia federal do Brasil tem dados que indicam o aumento no número de adultos pedófilos que usam a internet para solapar a infância de muitos inocentes. E não pense que isso é problema só do seu vizinho ou de outra pessoa, isso pode acontecer dentro da sua casa.
Já está comprovado que o uso desmedido da internet prejudica, consideravelmente, o desenvolvimento saudável da criança e do adolescente, principalmente quando o uso ocorre em detrimento das atividades como brincadeiras ao ar livre, práticas esportivas, contatos com animais de estimação, atividades manuais, lúdicas e artísticas, que possam efetivamente apreender interações e conteúdos educativos, me disse o psiquiatra Augusto Leite. Por outro lado, os registros mostrsam que a criança que fica por muito tempo na internet se torna presa fácil da ação de inescrupulosos que a expõem a conteúdos de violência, pornografia, idéias extremistas, racismos, entre outras.
Para além destes perigos, os especialistas falam ainda de outros, como a possibilidade de serem assediados comercialmente para fazerem compras não autorizadas pelos pais. Aí reside outro perigo.
Não dá para cobrir o sol com a peneira. As instituições e a sociedade em geral precisam colocar na mesa essa questão para debater e desenvolver ações de prevenção ao uso compulsivo da internet por crianças e adolescentes, sob pena dos oportunistas, pedófilos e malfeitores acabarem por arrebatar a infância de muitos, inclusive de seu filho. 
________________________________________________

Olimpio Guarany é jornalista, economista, documentarista e professor universitário

Nenhum comentário:

Wagner Gomes questiona pesquisa CTB

"A pesquisa feita pela Mentor, a mando da CTB, me pareceu bastante estranha e contemporânea", me disse o advogado Wagner Gomes, ...