domingo, 6 de maio de 2018

Ministro do TSE adverte: Pagar para impulsionar posts é campanha antecipada

 Os pré-candidatos às eleições que pagam para impulsionar publicações nas redes sociais antes do período eleitoral podem ser enquadrados no quesito em campanha eleitoral antecipada, disse o ministro Admar Gonzaga Neto, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).
Os candidatos podem usar as redes para divulgar suas idéias, mas em mídia espontânea, nunca pagando para ter mais visualizações.
Pela lei na pré-campanha não se pode pedir votos, tampouco fazer propaganda.



Nenhum comentário:

Wagner Gomes questiona pesquisa CTB

"A pesquisa feita pela Mentor, a mando da CTB, me pareceu bastante estranha e contemporânea", me disse o advogado Wagner Gomes, ...