quarta-feira, 18 de abril de 2018

MPF entra na justiça contra a deputada Jozi Araujo e mais sete sindicatos por desvio na Fieap

A deputada Jozi Araujo foi formalmente acusada pelo Ministério Público federal por má gestão na Fieap. Ela teria praticado atos irregulares quando exerceu a presidência da Federação das Indústrias do Amapá (FIEAP). O MPF quer a condenação de Jozi por improbidade administrativa e de outras oito pessoas, além de sete sindicatos. A ação pede o ressarcimento de R$ 336.878,43, recurso desviado pelo grupo entre 2013 e 2017, segundo o MPF.
A defesa de Jozi Araújo disse que não foi notificada sobre  a ação, mas reforçou que os sindicatos foram criados, registrados e homologados pelo TST e estão legalmente constituídos.
De acordo com o MPF, Jozi Araújo usava os sindicatos politicamente, com o intuito de garantir vantagens pessoais, o que resultou em enriquecimento ilícito e prejuízos aos recursos da Fieap. Não havia também nenhuma preocupação com os interesses da categoria industrial que o grupo representava. O dinheiro, segundo o ministério, é proveniente de contribuições sindicais.


Nenhum comentário:

Wagner Gomes questiona pesquisa CTB

"A pesquisa feita pela Mentor, a mando da CTB, me pareceu bastante estranha e contemporânea", me disse o advogado Wagner Gomes, ...