quarta-feira, 21 de março de 2018

Randolfe apresenta projeto que institui o Diploma Marielle Franco.

Carla Ferreira, de Brasilia
Redação, Macapá

Projeto apresentado, ontem, por Randolfe Rodrigues (REDE-AP) cria honraria que será destinada a pessoas que tenham oferecido contribuição relevante à defesa dos Direitos Humanos no Brasil. Foi a forma que o senador amapaense encontrou de homenagear a vereadora Marielle Franco (PSOL – RJ), vítima de uma covarde execução, no último dia 14. 
A indicação dos candidatos, acompanhada de curriculum vitae e de justificativa, será realizada por qualquer membro do Senado Federal, ou por indicação popular com mais de 20 mil cidadãos. Não serão admitidos, em hipótese nenhuma, indicação de pessoas que desrespeitem, de qualquer modo, os Direitos Humanos.

O prêmio

O Diploma Marielle Franco será conferido anualmente durante sessão do Senado Federal especialmente convocada para esse fim e será realizado durante as atividades do Dia Internacional dos Direitos Humanos, celebrado em 10 de dezembro, e agraciará três pessoas, sendo, no mínimo, uma mulher e um negro ou pardo, além de uma pessoa jurídica.
“À memória e legado de Marielle, registramos nosso compromisso de levar sua luta adiante, combatendo de forma intransigente o crime organizado, que extermina a juventude negra e a condena a um horizonte permanente de desesperança, sem abrir mão, tal como ela, da defesa de uma sociedade democrática, justa e tolerante. Marielle Franco, presente! ”, finaliza Randolfe em texto do Projeto.

Nenhum comentário:

Os vizinhos

Dom Pedro José Conti -  Bispo de Macapá Conta Madre Teresa de Calcutá: “Certa noite, um senhor veio na nossa casa para pedir comida p...