segunda-feira, 12 de março de 2018

Em Nova York Fátima Pelaes destaca os esforços do Brasil para avançar no combate à violência contra a mulher

Andreia Araújo, de Nova York
A secretária Nacional de Politicas para Mulheres, Fátima Pelaes, fez seu primeiro discurso, hoje, 12, em Nova York, representando o Brasil que detém a presidência "pro tempore" da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em reunião da ONU. Pelaes afirmou que a CPLP declarou 2018 como o Ano de uma Vida Livre da Violência Contra as Mulheres e Meninas. 
"O Brasil é referencia na CPLP com ações como a Lei Maria da Penha e a Lei do Feminicídio. Mas, reconhecemos que há muito a caminhar para erradicar a violência, em especial, no atendimento às mulheres do campo, das florestas e das águas", destacou.

Pelaes falou ainda da  importância do  acesso à saúde e  aos direitos sexuais e reprodutivos das mulheres rurais a fim de reduzir a mortalidade materna no campo. E enfatizou que a  dificuldade de acesso a registros de nascimento e documentos no meio rural deve ser superada para que não se torne obstáculo para promover o trabalho decente para mulheres rurais. Fátima Pelaes insistiu que a CPLP tem compromisso de reforçar a cooperação multilateral, baseada na promoção de políticas direcionadas, ”para a equidade, igualdade de gênero e empoderamento da mulher”.  
Ao concluir o seu dircuso Fátima Pelaes não deixou de ressaltar as suas origens: " Eu, mulher vinda da floresta amazônica, sei o quanto é importante um olhar diferenciado as mulheres em toda a sua diversidade. Agradeço a Deus por esta conquista! A Ele, toda a honra e toda glória!"


Nenhum comentário:

O Amapá perde mais um pioneiro

Antonio Pereira da Silva - Antonio Português ( Foto: Blog Porta-retrato) Faleceu, ainda a pouco, o empresário Antonio da Silva Pereira, ...