domingo, 26 de novembro de 2017

MERCADO



Aparência: o preconceito existe  
Trabalhar em equipe, ter boa qualificação profissional, experiência na área e competência parecem ser suficientes para conquistar uma vaga de emprego, certo? Nem sempre. Infelizmente muitos recrutadores exigem mais em um processo seletivo: aparência. Segundo uma pesquisa realizada neste ano pela consultoria Etnus, 67% dos profissionais negros acreditam que perderam uma vaga de emprego por conta de sua cor
Além da cor da pele, ser mulher, a idade, peso, tipo de cabelo, piercing e tatuagem também estão entre os itens eliminatórios de um processo seletivo.

Marketing 
A rede Cristiane de panificadoras tem 
inovado nas ações de marketing. 
Do olho no calendário promocional aproveita para 
decorar as lojas, elaborar produtos e 
caracterizar os funcionários com o tema relativo a data. 
Na semana passada foi Halloween. 
Na foto dá para ver uma funcionária do Caixa e um produto de acordo com o tema. Bela iniciativa.



       
Favorito Gourmet 
Itamar Sarmento Costa, Favorito
Sob a batuta do maestro Itamar Sarmento Costa, 
as obras da nova loja do Favorito, situada 
no trevo da Hildemar Maia, no Marco Zero, 
estão à todo vapor. Inauguração será em breve. 
A ideia é oferecer uma gama de produtos, 
inclusive importados, para atender um publico diferenciado.

EAD
A Unama de Belém, controladora do CEAP em Macapá, entrou no segmento de educação à distância. De olho nos clientes-alunos para cursos de pós-graduação, a instituição paraense estendeu suas ações de mídias ao Amapá. O objetivo, além de abocanhar os potenciais alunos que já estão no CEAP, é abrir outras frentes no mercado local.

Qualidade do ensino
O MEC precisa fazer uma fiscalização nas faculdades destas bandas. Algumas delas tem em seus quadros “professores” apenas com graduação. A legislação diz podem lecionar nos cursos superiores os que tem mestrado e doutorado e, os pós graduados em Docência do Ensino Superior.

Oiapoque x Euro 


Com o advento da ponte do rio Oiapoque e as facilidades que os franceses tem para atravessá-la, quem ganha com esta nova fase da fronteira é o município de Oiapoque. Cresce o movimento de visitantes e o euro já é uma moeda comum.  Restaurantes bem estruturados, especialmente as churrascarias, o sonho de consumo dos franceses, registram grande demanda. Resultado: melhora o movimento da economia local.

Nenhum comentário:

Últimas noticias sobre a pane no navio Ana Beatriz IV

Por volta das 10h da manhã de hoje partiu de Santana o navio Breno, da mesma empresa do Ana Beatriz IV que sofreu uma pane, ontem, à noi...