segunda-feira, 16 de novembro de 2015

As quantos do Blog

Cachimbo da paz 
O governador Waldez Góes e o presidente da Assembléia, Moiséis Souza, sentaram à mesa na última quinta. É o primeiro gesto em busca de uma solução negociada para o impasse criado a partir da antecipação de duodécimo ao legislativo.
Encontro de Waldez Góes e Moiséis Souza (arquivo internet)
Pelo pior
Para quem estava torcendo pelo pior, especialmente a oposição, foi o que se chama por aqui de banho de água fria. Em política uma saída negociada é bem mais barato. Não sobrando para o povo pagar, melhor ainda.

Ajustando as contas
Por causa desse imbróglio da antecipação dos repasses e o consequente esvaziamento do caixaa, a Assembléia Legislativa fez um pacote de demissões - falam em 1.000 -embora a nota official da instituição não cite a quantidade.


Perpétuo Socorro 
Não sei de quem é a competência, mas sei que o Poder Público precisa agir, imediatamente, para conter os estragos que o rio Amazonas vem causando na orla do Perpétuo Socorro. Uma boa parte foi destruída. E, do jeito que está, vai requerer uma obra de engenharia das mais eficazes, sob pena de não durar e a situação piorar, ainda mais.






Sucessão municipal
O fato de não ter decidido para qual partido vai, beneficia o prefeito Clécio Luis na costura por apoios. Além do PC do B, do PROS e o DEM, agora o alcaide conta com o PSDB. Há quem diga que o Clécio pode virar um tucano de bico longo. Será?

Aviso aos navegantes
Termina dia 2 de abril  de 2016 o prazo para quem pretende disputar a algum cargo político nas eleições do próximo ano, ou seja, seis meses antes da data das eleições. Pela regra anterior, para disputar uma eleição, era necessário estar filiado a um partido político um ano antes do pleito.

Previdência municipal (
De tanto badalar que o PPS terá candidatura própria - o nome forte de lá é o ex-deputado Jorge Amanajás - Allan Sales perdeu o controle do Instituto de Previdência do Municipio. Resultado da composição com os tucanos, Bruno Santos, irmão do ex-deputado Luiz Carlos, presidente do PSDB-AP, já assumiu.



Sem praia 

Lembram daquele projeto de José Sarney de fazer uma praia em frente a Macapá? O senador até chegou alocar recursos no orçamento da União, mas ninguém teve coragem de tocar o projeto, nem governo nem prefeitura. Eu soube que dos últimos recursos colocados por Sarney no orçamento, o prefeito Clécio transferiu para obras de recuperação de escolas. Convenhamos, há outras fontes para isso.

Nenhum comentário:

Últimas noticias sobre a pane no navio Ana Beatriz IV

Por volta das 10h da manhã de hoje partiu de Santana o navio Breno, da mesma empresa do Ana Beatriz IV que sofreu uma pane, ontem, à noi...