quinta-feira, 12 de março de 2015

Aumenta o desemprego no Brasil, diz FGV.


Adicionar legenda

Da redação

Piora o mercado de trabalho. Segundo a Fundação Getulio Vargas o resultado do Indicador Coincidente de Desemprego apurado em fevereiro que pulou para 78 pontos revela a queda no nível de emprego no Brasil. 
O ICD é construído a partir dos dados desagregados, em quatro classes de renda familiar, da pergunta da Sondagem do Consumidor que procura captar a percepção sobre a situação presente do mercado de trabalho.
O resultado mantém a tendência de alta iniciada em 2014, de acordo com a Fundação Getulio Vargas (FGV). Em janeiro, o ICD havia subido 4,8%. 
"Os resultados apontam que a redução do emprego deve continuar no primeiro trimestre do ano, principalmente pela piora nas expectativas de trabalhadores e empresas em relação ao mercado de trabalho. Adicionalmente, a piora na percepção dos negócios, principalmente no setor de serviços intensivos em mão de obra, deve contribuir também para elevação das demissões e, consequentemente, do desemprego, nos próximos meses", avaliou o economista Rodrigo Leandro de Moura, pesquisador da FGV, em nota.


Nenhum comentário:

Wagner Gomes questiona pesquisa CTB

"A pesquisa feita pela Mentor, a mando da CTB, me pareceu bastante estranha e contemporânea", me disse o advogado Wagner Gomes, ...