terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Renan ataca hegemonia do PT na coalizão do governo Dilma



Senador Renan Calheiros (PMDB), presidente do Senado
BRASÍLIA - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse nesta terça-feira que a coalizão do governo Dilma Rousseff é "capenga". Ele reclamou da hegemonia do PT, afirmando que um partido apenas não pode ser hegemônico, e que o PMDB não pode ser chamado apenas nas horas difíceis, de aprovar o ajuste fiscal, por exemplo. O senador confirmou ainda que o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, avisou que o corte nas despesas orçamentárias será de R$ 80 bilhões.
— Essa coalizão é capenga, porque o PMDB, que é o maior partido, do ponto de vista da coalizão não cumpre o seu papel. Você não pode ter um governo de um partido hegemônico, ter um partido que é o maior partido do Congresso Nacional como parte da coalizão sem que ele tenha papel na definição das políticas públicas. Então é preciso aprofundar o ajuste, o setor público tem que pagar também uma parte da conta. Não dá para transferir essa conta para a sociedade — disse Renan Calheiros.
O presidente do Senado deixou claro que o PMDB quer espaço nas decisões de governo.



Nenhum comentário:

O Amapá perde mais um pioneiro

Antonio Pereira da Silva - Antonio Português ( Foto: Blog Porta-retrato) Faleceu, ainda a pouco, o empresário Antonio da Silva Pereira, ...