segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

O bom exemplo

Olimpio Guarany



Quando se fala das potencialidades turisticas do Amapá, logo se pensa nas belezas naturais que poderiam ser exploradas e se transformar num grande gerador de oportunidades. Mas, você já parou pra pensar que só se fala em potencialidades e ninguém se dispôs a fazer um levantamento para saber da viabilidade economica desse celeiro turistico que tanto se propaga?
Pois bem, parece que nem tudo ficou no blá, blá, blá dos discursos. E quem decidiu partir, com objetividade, no sentido de saber sobre as nossas vocações foi o médico Paulo Albuquerque, prefeito de Cutias do Araguari, cujo único mandato foi concluido ao final de 2012. Nem quis se candidatar à reeleição, mesmo sabendo que venceria com estupenda votação, graças a uma administração séria, capaz e eficaz, cujos os resultados saltaram aos olhos dos habitantes locais e de quem visita Cutias.
Mas, como um municipio pequeno, sem capacidade de gerar receita, conseguiria identificar suas vocações para o turismo? Foi ai que Paulo Albuquqerque se mobilizou e conseguiu, via bancada federal, junto ao Ministério do Turismo, recursos para fazer o Diagnósitoco Turistico de Cutias, um projeto minuncioso que identificou as potencialidades, as necessidades de investimentos e sugeriu como fazer para atrair turistas.
O documento final revelou que Cutias tem enorme vocação para criar bases e condições econômicas, sociais, culturais e ambientais para o ecoturismo; a começar pelo turismo de esporte e aventura , a partir do fanômeno da pororoca.
Desde que foi descoberta por surfistas, a pororoca tem sido a responsável pela divulgação do Amapá.
A imprensa especializada de vários paises já cobriram eventos de surf na pororoca, o que levou a região ser conhecida nos mais distantes pontos do planeta.
Entretanto, Cutias tem outros atratitivos como as fazendas de bufalo, o turismo de aventura, o turismo de observação, os ninhais, onde uma diversidade de aves pousam todas as tarde e fazem desses locais os seus dormitórios. 
Um item merece destaque: a pesca esportiva , outro nicho que pode ser explorado, considerando que o Araguari é um rio piscoso, onde se verifica a ocorrência de várias espécies de peixes. O I Torneio de Pesca Esportiva organizado pela prefeitura municipal, em 2011, deu o start para a exploração desse segmento do turismo que arregimenta muitos aficcionados em todo o país. 
Sabe-se que para sair das potencialidades e entrar na concretude são necessários investimentos, especialialmente em infraestrutura. Para tanto, Paulo Albuquerque desprendeu esforço e articulação junto a bancada federal e ao governo federal para dotar o municipio de equipamentos urbanos indispensáveis para o conforto e bem estar de visitantes e da população local. E conseguiu. Construiu escolas, postos de saude, praças, pavimenttou 70% de ruas e avenidas, construiu sistema de drenagem, estádio de futebol entre outras obras de grande envergadura. 
Agora é preciso abrir caminho para a iniciativa privada investir para dotar de condições para receber, alojar e oferecer produtos e serviços aos turistas. O certo é que muito foi feito. Afinal,quem poderia imaginar que a partir de Cutias fosse possivel dar um passo  significativo para fazer o Amapá reconhecido Brasil adentro Brasil afora? Agora, resta aos governantes, sejam do Estado sejam dos municipios, entenderem que devem sair do discurso e do empirismo e partir para ações concretas. O exemplo foi dado.
------------------------------------------------------------------------------------
Olimpio Guarany é jornalista, economista, publicitário e professor universitário

Nenhum comentário:

Os vizinhos

Dom Pedro José Conti -  Bispo de Macapá Conta Madre Teresa de Calcutá: “Certa noite, um senhor veio na nossa casa para pedir comida p...