segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Artigo assinado por Olimpio Guarany, em A Gazeta, 2,3/09/2012


Faca de dois gumes

Olimpio Guarany

Para quem está calejado em campanha eleitoral, o inicio do mês de setembro que coincide com a segunda semana dos programas de rádio e televisão é um balizador. É quando já se pode vislumbrar a tendência do eleitor, embora ainda não seja decisivo.  Nem no achômetro dá para saber como está o quadro hoje. Considerando que a única referência que temos é a pesquisa do Ibope cuja segunda rodada só será divulgada dia 10 próximo, é nesse intervalo que saberemos quem subiu quem desceu, tendo como baliza o resultado da primeira rodada apurada antes da campanha eletrônica ir ao ar. Enquanto isso, os marqueteiros rebolam para entrar na cabeça do eleitor para tentar saber o que eles querem ouvir dos candidatos. A desenvoltura dos candidatos na tela da TV, acompanhada por propostas coerentes e factiveis, ajudam a fazer a cabeça de quem vai votar no dia 7 de outubro. Para quem entende do metier, a esta altura é indispensável saber mixar o ataque aos adversários da hora, aqueles que precisam ser removidos para desobstruir o caminho e abrir passagem para quem precisa subir. Nem tanto ao mar, nem tanto a terra, sob pena de não conquistar o voto seguro. A partir de agora, quem já tem um nicho signficativo deve usar da estratégia para fidelizar o voto e partir para novas conquistas. Passar credibilidade, segurança e mostrar um jeito novo de governar são ingredientes indispensáveis na composição da receita a ser utilizada para convencer o eleitor. O marqueteiro Duda Mendonça, conhecido pela ousadia e por grandes conquistas, diz que três fatores devem ser levados em conta durante a campanha: “quem só bate, perde; quem promete mais do que pode fazer, corre grande risco e que a midia eletrônica como ferramenta pode ajudar ou prejudicar o candidato. Seria a faca de dois legumes, como dizia Vicente Matheus, o eterno presidente do Corinthias? Lá na frente vamos ver.

Nenhum comentário:

Wagner Gomes questiona pesquisa CTB

"A pesquisa feita pela Mentor, a mando da CTB, me pareceu bastante estranha e contemporânea", me disse o advogado Wagner Gomes, ...