segunda-feira, 30 de julho de 2012

NOTAS DA COLUNA OLIMPIO GUARANY ESCREVE, EM A GAZETA


Entrevistas
Fechando a série de entrevistas com os candidatos a prefeito de Macapá  no programa Olimpio Guarany, amanhã será a vez da candidata Cristina Almeida (PSB). Os entrevistados na semana passada, pela ordem, foram Roberto Góes (PDT), Evandro Milhomem (PCdoB), Genival Cruz (PSTU), Davi Alcolumbre (DEM), Clécio Luis (PSOL). Programa vai ao ar às 10h, no canal 24.
Luizinho sem registro
A canetada foi do juiz Luciano Assis, titular da 10a. Zona Eleitoral. Ele acatou pedido de impugnação interposto pelo Ministério Público Eleitoral alegando inelegibilidade com base da lei da Ficha Limpa. 
O motivo
Luizinho (PT) foi demitido do serviço público federal em abril de 2007 após ser processado administrativamente. A punição resultou, também, na inelegibilidade dele pelo periodo de 8 anos, contados a partir da data da decisão e só se extingue em outubro de 2015. Candidato a reeleição de vereador pelo PT em Macapá, caiu na malha da “Lei de Ficha Limpa”.
Na Côrte
A desembargadora Sueli Pini designada como substituta para o Tribunal Regional Eleitoral assume a titularidade no lugar do desembargador Agostino Silvério que foi para a Corregedoria. Outro juiz substituto nomeado é Mário Mazurek que assumirá  na eventual ausência do titular Rui Guilherme.
Em Afuá
Um detalhe a parte se observou na ruma de barcos que sairam do porto de Macapá com destino a Afuá para a festa do Camarão: militantes dos partidos empunhando bandeiras. Os candidatos não pederem a oportunidade e se misturaram ao povo em festa. Alguns foram de avião, mas chegaram cedo ontem o dia de maior movimentação.
Remédios
No Brasil é assim. Há dois anos a Anvisa havia determinado que as farmácias colocassem os remédios nas prateleiras fora do alcance das mãos do consumidor. Era uma tentativa de reduzir a automedicação dos brasileiros. Não deu certo. 
Piorou
A medida não surtiu efeito segundo uma pesquisa encomendada pela própria Anvisa que constatou o aumento da influência dos balconistas de farmácias para a vendar de determinados medicamentos. Resultado: a Anvisa revogou a portaria e liberou. Agora as farmácias podem colocar os remédios onde bem entenderem, até em tabuleiros. Vá entender.
TJAP X GEA
Primeiro foi o desembargador Mário Gurtiev, presidente do Tribunal de Justiça, indignado com a atitude do Governo em repassar somente 50% do valor do duodécimo do TJAP.  Chegou a dizwer que o governador Camilo Capiberibe meteu a mão no dinheiro dos poderes e ameaçou entra com representação por crime de responsabilidade contra o governador.
GEA X TJAP
Anteontem, sexta,  foi a vez do Governo reagir. A incumbencia foi do secretário de Planejamento do Estado Juliano Del Castilho. Ele classificou de destemperada as declarações do presidente do TJAP, desembargador Mário Gurtiev, no dia anterior e afirmou que comunicara ao administrador das finanças do Tribunal que isso ocorreria.
Atraso nos pagamentos
O governo é obrigado por lei a repassar todo mês o duodécimo dos poderes como está previsto no orçamento. É com esse dinheiro que o Tribunal de Justiça faz frente as suas despesas, inclusive o pagamento dos salários dos servidores que este mês atrasou por conta da retenção feita pelo Governo.
TJAP X GEA II
No terceiro round, o presidente do TJAP, Mário Gurtiev não titubeou e determinou o bloqueio das contas do Governo do Estado até o valor de R$ 7,6 milhões. Se for liberado até amanhã, é provavel que até quarta feira, dia 2, os servidores da justiça recebem seus vencimentos.
Rota internacional
Essa semana o porto de Santana entrou definitivamente na rota internacional de navegação maritima. O navio Nadja, de bandeira francesa, atracou no último dia 25. A partir de agora o Amapá estará ligado a cerca de 400 portos em 150 paises cobrindo 170 rotas no mundo.
Vitória
A entrada do porto de Santana na rota internacional é resultado de muito esforço, trabalho dedicado e perseverança do jovem presidente da Companhia Docas de Santana, Riano Valente. Ele afirma que isso resultado de um planejamento construido com muita competência pela equipe de profissionais da CDSA.
Vantagens
O importador amapaense que trazia produtos do exterior, via porto de Belém, pagando mais de 100% do custo do frete internacional, terá a oportunide de colocar seus produtos com maior competitividade o que beneficiará, também, o consumidor final. Ao exportador a queda no custo do frete oferecerá melhores condições de colocar nossos produtos a preços competititivos no mercado exterior.

Nenhum comentário:

Wagner Gomes questiona pesquisa CTB

"A pesquisa feita pela Mentor, a mando da CTB, me pareceu bastante estranha e contemporânea", me disse o advogado Wagner Gomes, ...