terça-feira, 10 de julho de 2018

Governo do Amapá anuncia quatro novos concursos públicos

O Governo do Estado do Amapá (GEA) lançou na sexta-feira, 6, os editais para os concursos públicos do Grupo de Gestão Governamental, Oficiais Médicos da Polícia Militar, Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) e Fundação da Criança e do Adolescente (Fcria). Somando os quatro editais, serão ofertadas 549 vagas imediatas e 1123 cadastros reservas para ensino médio e superior.
Os editais estarão disponíveis na próxima terça-feira, 10, no Diário Oficial do Estado e no site da Secretaria de Estado da Administração no endereço eletrônico sead.amapa.gov.br. As provas estão previstas para acontecer em novembro deste ano.
Distribuição das vagas por edital
Gestão governamental – 65 vagas para o nível superior e 300 para o nível médio 
  • 20 vagas para analista administrativo
  • 10 vagas para analista jurídico 
  • 20 vagas para analista de finanças e controle 
  • 15 vagas para analista de planejamento e orçamento
  • 160 vagas para cadastro reserva (nível superior)
  • 300 vagas para assistente administrativo (nível médio)
  • 400 vagas para cadastro reserva de assistente administrativo (nível médio)
Fcria – 14 vagas para o nível superior e 50 para o nível médio 
  • 5 vagas para arte-educador
  • 4 para pedagogo 
  • 5 para psicólogo 
  • 30 vagas para cadastro reserva de psicólogo (nível superior)
  • 10 para educador social (nível médio) 
  • 40 para monitor socioeducativo (nível médio)
  • 110 vagas para cadastro reserva de monitor socioeducativo (nível médio)
Iapen – 110 vagas para o nível médio 
  • 9 vagas para educador social penitenciário masculino
  • 2 vagas para educador social penitenciário feminino
  • 80 vagas para agente penitenciário masculino
  • 20 vagas para agente penitenciário feminino 
  • 440 vagas para cadastro reserva

Oficiais Médicos da Polícia Militar – 10 vagas para ensino superior 
  • 8 vagas para médicos
  • 2 para enfermeiras 
  • 8 cadastros reserva para médicos 
  • 2 cadastros reserva para farmacêuticos
  • 2 cadastros reserva para fisioterapeutas 
  • 2 cadastros reserva para odontólogos

segunda-feira, 9 de julho de 2018

MDB DO AMAPÁ INDICA GILVAM E FÁTIMA PARA O SENADO

A Executiva Estadual do MDB decidiu, no último fim de semana, em reunião extraordinária, pela indicação de dois nomes para disputar o Senado nas próximas eleições: o ex-senador Gilvam Borges e a ex-deputada federal Fátima Pelaes.
Ainda, hoje, 9, o partido enviou ao governador Waldez Góes (PDT) documento informando da decisão tomada pela direção.
Agora, oficialmente, Waldez tem três nomes apresentados sendo que só dois vão compor a chapa majoritária com ele, candidato à reeleição. O outro é Lucas Barreto apresentado pelo PTB. 

domingo, 1 de julho de 2018

A reação da economia, o agronegócio e o meio ambiente

Olimpio Guarany
Na contramão dos rumos da economia do país,  o agronegócio  faz o caminho inverso. Enquanto se registrou uma retração na produção industrial, por conta do atraso tecnológico, o setor aumentou a produção e cresceu as exportações. Dados do IBGE revelam que o agrobusiness responde por 40% das exportações, algo como 100 bilhões de dólares, dos quais mais 80 bilhões são de superávit, bem diferente das contas nacionais que apresentaram aumento de deficit, nos últimos 4 anos.
No Amapá a chegada dos investimentos no agronegócio começa a mudar a cara do campo. Ainda em 2011 os investidores, principalmente de outros estados que para cá vieram, descobriram que o cerrado amapaense é propício para a cultura de produtos de exportação. No ano de 2012 a área plantada para a produção de grãos foi de cerca de 2,4 mil hectares. Três anos depois pulou para aproximadamente 18 mil hectares.
Por que os produtores de grãos despertaram o interesse de vir para o Amapá?  Alguns fatores devem ser considerados. A localização geográfica, o clima, a proximidade dos países compradores,  a produção próxima ao porto, o que facilita o escoamento e diminui os custos. 
Pelo Zoneamento Ecológico Econômico há, aproximadamente, 400 mil hectares com potencial para a produção de grãos. Imagino que não se vá destinar toda essa área só para a produção de grãos. Apesar dos números favoráveis para uma atividade em plena expansão, não se pode perder de vista os riscos dos impactos ambientais. Historicamente, em outros estados, tem ocorrido um desmatamento desmedido levando a perda de boa parte da biodiversidade, degradação do solo, esgotamento dos mananciais e contaminação do solo e do ar pelo uso indiscriminado de agrotóxico.
O setor é bem-vindo ao estado, desde que aqueles que para cá destinam seus investimentos sejam empresários conscienciosos. Por outro lado, o Estado tem a obrigação de garantir o cumprimento das leis ambientais através de uma fiscalização eficiente e punições exemplares por eventuais danos. 
Nos últimos anos, tem sido crescente o incentivo por práticas agrárias mais conscientes numa perspectiva de desenvolvimento sustentável. A sustentabilidade favorece não só o meio ambiente, mas também aumenta a produtividade das empresas e diminui os gastos futuros. Mas, ainda é muito comum o desrespeito às leis ambientais, principalmente dos produtores inescrupulosos que só visam o lucro e não revelam nenhuma preocupação com as gerações futuras, talvez seguros da impunidade ou das penas brandas que muitos tomam, quando são flagrados destruindo a natureza. Entendo que politicas agrárias responsáveis ainda é o caminho para a boa convivência entre meio ambiente e o agronegócio.
______________________________________________________________________________

Olimpio Guarany é economista, jornalista, documentarista e professor universitário
Hoje, as homenagens vão para Mônica Silva. Minha pupila dos tempos do Meio Dia. Estudou, cresceu, formou-se em jornalismo. Graças a sua dedicação tornou-se uma profissional de referência. Mônica marcou posição porque tem garra, é determinada, destemida e afeita a desafios. Enfrentou situações adversas, mas sempre concluiu a missão com excelente resultado. Hoje é o aniversário de Mônica. Daqui meus parabéns e que Deus te abençoe sempre, Moniquinha.

Abrindo caminho
Ex-prefeito de Macapá, Azevedo Costa, comandou, ontem, o lançamento da pré-candidatura de seu filho Alexandre, a deputado estadual pelo PRP. Busca, dentro da família, uma segunda opção. Alexandre Azevedo veiculou um “card” nas redes sociais com o slogan “Vem com o Alexandre você também, vem”. O mesmo da Caixa.

Redução de orçamento 


Cresce o debate sobre a ideia de redução do orçamento da Assembleia Legislativa pela metade. O momento é favorável a essa discussão, especialmente quando ainda se vive um período de crise em que o que se fala é falta de dinheiro público, mas a tese só poderá vingar se os candidatos a deputado estadual aderirem a proposta. 

História e fé

Lucas da Gazeta, ao lado do pastor Oton Alencar, em comemoração dos 101 anos da Assembleia de Deus, no Amapá. Essa história passa pelas raízes de Lucas que é bisneto de Diocleciano Cabralzinho de Assis que é enteado do herói Cabralzinho e foi o primeiro presidente de fato e de direito da Assembleia de Deus amapaense, assumindo a igreja logo após a criação do Território do Amapá. Antes, os pastores que passaram por aqui eram apenas dirigentes que dependiam da gestão da sede em Belém.

Péssimo cenário
A empresa  multinacional "XP Investimentos" encomendou uma pesquisa sobre a eleição presidencial de outubro próximo. Na espontânea, os percentuais com tendências de votos brancos, nulos e abstenção atingiram mais de 60% superando a somatória dos votos dos outros candidatos. 

Retroagindo
Há duas semanas, na eleição extra em Tocantins, mais de 50% do eleitorado votou nulo, branco ou se absteve. Essa é uma realidade que preocupa, mas sou um otimista. Só consigo enxergar a democracia como regime capaz de proporcionar o crescimento de um povo.

Esperando o pior

Não tenho dúvida de que essa demonização da política no atual processo democrático, ou seja, todo político não presta, todo político é corrupto, é muito ruim. Precisamos entender que há políticos bem intencionados sim. Há políticos que tem espírito público, mas me preocupa a falta de esperança do povo. Quando isso acontece, corremos o risco do retrocesso.

Governo do Amapá anuncia quatro novos concursos públicos

O Governo do Estado do Amapá (GEA) lançou na sexta-feira, 6, os editais para os concursos públicos do Grupo de Gestão Governamental, Ofic...